Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
Buscar
Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
  

Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção Primária à Saúde- SAPS

 

Saúde do adolescente é tema de consultas públicas abertas a contribuições

Data de publicação: 18/01/2022


Sociedade poderá opinar sobre Cadernetas de Saúde até 23/1 e ação nacional de prevenção da gravidez na adolescência até 31/1. Objetivo é qualificar as propostas


Imagem: Pixabay

No Brasil, há uma população adolescente estimada em pelo menos 21 milhões de pessoas. Com o objetivo de ampliar e qualificar o atendimento de saúde para esse público, o Ministério da Saúde lança, nesta terça-feira (18), duas consultas públicas focadas em publicações para a adolescência. As contribuições voluntárias devem ser enviadas on-line, sendo que a primeira encerra no próximo domingo.

“Queremos ouvir a sociedade para formular dois importantes documentos, que vão auxiliar gestores, profissionais de saúde e os próprios adolescentes e suas famílias sobre o cuidado com a sua saúde”, explica a coordenadora de Saúde dos Adolescentes e Jovens (Cosaj) do Ministério da Saúde, Priscila Carvalho. “A Atenção Primária à Saúde (APS) tem um papel fundamental nesse processo, já que é a principal porta de entrada do SUS, e pode criar e fortalecer o vínculo dos cidadãos com o Sistema Único de Saúde desde a juventude”, complementa.

Uma das consultas públicas diz respeito à validação da nova versão das Cadernetas de Saúde dos Adolescentes - serão quatro documentos diferenciados por sexo e faixa etária. Ela visa a identificar a percepção dos participantes acerca da qualidade dos documentos, levando em conta: assuntos abordados, linguagem, estrutura e instrumentos para o acompanhamento do Crescimento e Desenvolvimento - C&D (pergunta destinada aos profissionais da APS que atendem esse público). Também há espaço para que os participantes façam sugestões e/ou elaborem melhor suas respostas, caso queiram.

A reformulação se deu com o envolvimento de especialistas diversos, áreas técnicas do Ministério da Saúde, gestores, profissionais do SUS e os próprios adolescentes. “Até o momento, mais de 5 mil adolescentes já foram ouvidos sobre o conteúdo da Caderneta, em parceria com o Unicef”, comenta a coordenadora. 

Fazem parte do público-alvo: profissionais que atuam diretamente com a atenção à saúde de adolescentes na APS, tanto a nível de gestão quanto clínico-assistencial; e acadêmicos (pesquisadores e docentes) que tenham por objeto de pesquisa/estudo o desenvolvimento físico-psíquico-social na adolescência e/ou atenção à saúde de adolescente. A consulta sobre as cadernetas está aberta para qualquer pessoa, mesmo fora desses grupos, até 23 de janeiro.

Prevenção da gravidez

Também será lançada a Ação Nacional Prevenção da gravidez na adolescência – AGIR AGORA: cada adolescente, uma realidade, um conjunto de ações para esse fim, que busca definidas para cada nível federativo desenvolver. Com a consulta pública, que ficará aberta até 31 de janeiro, a ideia é avaliar a qualidade e a aplicabilidade da proposta construída até o momento e fazer ajustes.

A partir da relevância das consequências da gravidez na adolescência e da considerando a natureza do fenômeno, uma ação nacional interfederativa que atue na prevenção é primordial. “A sexualidade responsável e o planejamento familiar são pilares para uma adolescência saudável e cheia de boas oportunidades”, conclui Priscila Carvalho.

Nesse caso, a consulta pública busca a participação da sociedade, em especial de: gestores do SUS e profissionais que lidam com a sexualidade responsável e o planejamento familiar dos adolescentes; e acadêmicos (pesquisadores e docentes) que tenham o tema por objeto de pesquisa/estudo.

Para fazer sua contribuição, clique nos links abaixo:

Consulta Pública: Ação Nacional “Prevenção da Gravidez na Adolescência – Agir Agora: Cada Adolescente, Uma Realidade”

Consulta Pública: Cadernetas de Saúde dos Adolescentes – nova versão


Fonte: - Autor(es): -