Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
Buscar
Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
  

Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção Primária à Saúde- SAPS

 

Com êxito máximo nos indicadores de saúde, Ingazeira (PE) tem nota 10 no Previne Brasil

Data de publicação: 02/12/2021


O cálculo mensura o desempenho dos municípios brasileiros, e as melhores performances ganham destaque nas oficinas de financiamento da Atenção Primária


Em Pernambuco, Ingazeira é nota 10 no desempenho das equipes de saúde. Localizada ao norte do estado, às margens do Rio Pajeú, o município, que é uma das menores cidades de Pernambuco, conquistou nota máxima no Indicador Sintético Final (ISF), em avaliação feita pelo programa Previne Brasil. Raphael Câmara, que comanda a Secretaria de Atenção Primária do Ministério da Saúde (Saps/MS), deu a boa notícia ao abrir a Oficina do Previne Brasil, em Recife (PE), nesta quarta-feira (1º de dezembro).

O secretário nacional da Atenção Primária à Saúde (APS) fez um apanhado das ações e avanços do atual modelo de financiamento da APS, e apresentou outros seis municípios, que tiveram bom desempenho em âmbito estadual: Brejão (9,7); Terezinha (9,53); Vertente do Lério (9,47); Solidão (9,16); Feira Nova (9,14) e Serra Talhada (9,01). O ISF mensura resultados que alcançaram o melhor desempenho em indicadores de saúde, correspondendo ao cálculo - feito a cada quatro meses - da performance em relação aos sete indicadores do Previne.

“A Saps tem lutado incansavelmente para aumentar os recursos da APS, que é a principal porta de entrada do cidadão no SUS. Só em crédito extraordinário foram lançados R$ 9 bilhões em apoio ao credenciamento das equipes de saúde, com 100% dos pedidos habilitados, além de melhorias implementadas no Previne Brasil, a partir de sugestões acolhidas no decorrer das oficinas”, frisou Câmara. As capacitações no programa pelo Ministério da Saúde estão acontecendo em todos os estados brasileiros até o final deste ano.

Reconhecimento
Ao saber da liderança estadual, com o melhor desempenho nos indicadores de saúde, a secretária municipal de Saúde de Ingazeira, Maria José Morais B. Barbora, se disse surpresa e feliz, atribuindo a conquista ao trabalho em equipe. “Fico feliz com essa conquista, que celebra o trabalho de uma equipe inteira dedicada ao fortalecimento da Atenção Primária. Aqui monitoramos os indicadores do Previne Brasil permanentemente, além dos nossos próprios indicadores que não estão no ISF”, congratulou.

Em julho deste ano, Maria José esteve em Brasília para receber, junto com outros municípios brasileiros, o certificado APS de Qualidade. O reconhecimento foi entregue pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga e pelo secretário da Atenção Primária, Raphael Câmara, durante reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT). De acordo com ela, sua gestão está focada em cada vez mais “abrir as portas” da APS à população do município.

“Na saúde da mulher, com hipertensos, diabéticos, exames citológicos, vacinação penta e poliomielite, testes rápidos, pré-natal com no mínimo seis consultas, estamos empenhados em ampliar o acesso da população à saúde. Agradeço pelo apoio do Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Atenção Primária à Saúde, na pessoa do secretário Raphael Câmara”, retribuiu a responsável pela gestão da saúde da promissora cidade do semi-árido nordestino.

Confira o Previne Brasil em números no estado de Pernambuco:

  • Nota 10, melhor desempenho nos indicadores de saúde;
  • Aumento de 11% de financiamento com o início do programa;
  • Aumento de 37% de cadastros;
  • 116 municípios com o Informatiza APS implantado (62,7%);
  • 213 equipes de saúde credenciadas: 67 já implantadas (média de 31,46%).

Autoridades locais e nacionais marcaram presença na oficina, que foi realizada nos formatos presencial e on-line, para atender os gestores dos 185 municípios pernambucanos. Humberto Antunes foi o enviado da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) para representar a pasta no evento. A Saúde da capital teve Juliana Martins, da Secretaria Executiva da Atenção Primária, representando a Secretaria Municipal de Saúde de Recife. Willames Freire e José Edson de Sousa, respectivamente, do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado de Pernambuco (Cosems-PE), participaram do evento, em companhia da superintendência estadual do Ministério da Saúde em Pernambuco (SEMS), Ana Cristina Cerqueira.

Recurso extraordinário
O secretário da Atenção Primária alertou gestores da saúde pernambucana sobre a proximidade do prazo final para acessarem recursos extraordinários, disponíveis para a aquisição de equipamentos para informatização da APS, estruturação dos consultórios de saúde bucal das unidades básicas de saúde e, também, para a renovação do parque tecnológico das maternidades. Os municípios têm até 31 de dezembro deste ano para utilizarem os recursos.

Em 2020, para auxiliar os municípios de todo o Brasil e o Distrito Federal no enfrentamento da Covid-19, o Ministério da Saúde repassou recursos extraordinários para a compra de equipamentos para informatização da Atenção Primária (APS), a estruturação dos consultórios de saúde bucal das unidades básicas de saúde e, também, para a renovação do parque tecnológico das maternidades. Acesse para saber mais.

Acesse as fotos do evento, clicando na imagem

 


Fonte: - Autor(es): -