Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
Buscar
Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
  

Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção Primária à Saúde- SAPS

 

Dia Nacional de Enfrentamento à Psicofobia alerta para o cuidado com a saúde mental

Data de publicação: 12/04/2021


Data foi criada para combater o preconceito contra pessoas que sofrem com doenças psiquiátricas e conscientizar a população sobre a importância do tratamento


Você sabe o que é psicofobia? Talvez não conheça o termo, mas pode ter presenciado alguma situação em que alguém com transtornos psiquiátricos sofreu preconceito. Para lutar contra isso, o Ministério da Saúde celebra, nesta segunda-feira (12/4), o Dia Nacional de Enfrentamento à Psicofobia, com informações, números e dicas para que a população brasileira reforce o cuidado com a saúde mental.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 720 milhões de pessoas sofrem com doenças mentais em todo o mundo - aproximadamente 10% de toda a população mundial. No Brasil, entre as dez maiores causas de afastamento do trabalho, cinco são por conta de transtornos mentais, como depressão e ansiedade, de acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Se somados todos os transtornos mentais, incluindo os relacionados com álcool e drogas, pelo menos 30% da população brasileira apresentou alguma condição no último ano.

O estigma com as pessoas que sofrem de doenças mentais atrapalha a busca por informações e dificulta mais ainda o tratamento. Por isso, a ABP idealizou a data de enfrentamento à psicofobia, e o Ministério da Saúde colabora na orientação da população sobre o que são e como tratar os transtornos mentais.

O Sistema Único de Saúde (SUS) atende gratuitamente às pessoas que precisam de tratamento para doenças mentais. Tanto os 42 mil postos de saúde da Atenção Primária quanto os 2.749 Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) ofertam acolhimento e tratamento à pessoa com transtorno mental e seus familiares.

Esses números mostram a força da estrutura do SUS para atendimento de saúde mental:

- 797 Residências Terapêuticas;

- 70 Unidades de Acolhimento (adulto e infantojuvenil);

- 1.802 leitos de saúde mental em hospitais gerais;

- 13.888 leitos em hospitais psiquiátricos,

- 61 equipes multiprofissionais de atenção especializada em saúde mental;

- 144 Consultórios na Rua.

 

REFORÇO NA PANDEMIA

Para ampliar os cuidados com a saúde mental dos brasileiros, o Ministério da Saúde investiu mais de R$ 65 milhões para abertura de novos CAPS, Serviços Residenciais Terapêuticos, Unidades de Acolhimento e Serviços Hospitalares de Referência, com o objetivo de reforçar o atendimento durante a pandemia da covid-19.

Foram disponibilizados também mais de R$ R$ 99 milhões para ampliar e qualificar o atendimento prestado nos CAPS, e mais R$ 650 milhões para aquisição de medicamentos utilizados no tratamento de doenças mentais.

Quer saber onde encontrar atendimento para saúde mental no SUS? Confira aqui no mapa interativo do Ministério da Saúde.

Por Agência Saúde