Buscar
  
  

Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Mato Grosso do Sul: oficina sobre processo de trabalho da Estratégia de Saúde da Família é destaque em Encontro Estadual

Data de publicação: 02/12/2019


Programação do segundo dia do evento contou com quatro oficinas temáticas e duas mesas-redondas com experiências exitosas


O Encontro Estadual para Fortalecimento da Atenção Primária de Mato Grosso do Sul foi encerrado na tarde da quarta-feira (27) com oficinas temáticas: Consultório na Rua e população de fronteira; Saúde Bucal; Infraestrutura a partir do Requalifica (construção, reforma e ampliação), Academia da Saúde, equipamentos e emendas parlamentares; e o Processo de trabalho da Estratégia de Saúde da Família na APS.

Superando as expectativas dos técnicos do Ministério da Saúde, a oficina mais procurada foi Processo de trabalho da Estratégia de Saúde da Família na APS: da prática de integração dos serviços à coordenação do cuidado (integração APS e Vigilância). Essa foi a primeira vez que a coordenadora de Atenção Primária do município de Bataguassu, Rita de Cassia Buzinaro, participou de um evento da pasta. “Acredito que o mais importante de tudo isso é o que cada um leva de troca de experiências para o seu território. A oficina me permitiu participar de uma comunicação integrativa, não só com os municípios vizinhos, mas com os técnicos do Ministério também. Vou retornar ao meu município com muitos esclarecimentos e já no ponto de serem aplicados na prática”, contou a profissional que está no cargo há seis meses.

Para coordenadora de Ações em Saúde do Estado de Mato Grosso do Sul, Karine Cavalcante da Costa, as oficinas foram pensadas para sanar as dúvidas que os gestores têm no dia a dia de trabalho, além de serem espaços de troca de experiências entre os municípios. “Nas oficinas, surgem os assuntos que de fato permeiam o cotidiano do trabalho desses trabalhadores da APS, o que nos permite construir alternativas e cooperações horizontais para os desafios que se colocam no trabalho da gestão, que são muitos’, afirmou.

O técnico do Ministério da Saúde (MS) e facilitador da oficina sobre o processo de trabalho, Webster Pereira, contou com lotação máxima na oficina. “Mato Grosso do Sul tem boas experiências, e o processo de trabalho é um fato importante para o fortalecimento da atenção primária”, pontuou. Durante os dois dias de evento, técnicos do Ministério da Saúde realizaram atendimento aos gestores. 

Experiência e sonho 

Entre as atividades realizadas durante as oficinas temáticas, muitos profissionais da atenção primária compartilham anseios e angustias. Lançam questionamentos e dividem expetativas. A linha do cuidado sempre foi algo marcante na família de Robson Dauzacker, técnico de enfermagem há mais de 15 anos. “Meu pai exerceu a mesma função no exército. E eu gostava de saber como funcionava o trabalho dele. Fui desenvolvendo o sonho de ser médico”, lembrou o profissional, que escolheu participar da oficina sobre processo de trabalho.

Depois de observar as funções e os processos de trabalho dos diversos profissionais de saúde, Dauzacker ficou indeciso pela Fisioterapia e Enfermagem. “Foi a linha de cuidado que me chamou a atenção”, contou ao lembrar das experiências em hospitais e casas de parto na região. Para ele, o serviço de home care foi o que mais exigiu integração dos serviços de saúde. 

Na semana em que aconteceu o evento, Robson comemorava a conclusão do curso de Assistência Social. “É uma realização pessoal e que tem muito a agregar ao meu trabalho. Digo isso porque trabalhar para e com o SUS não é fácil, independentemente da região. É utópico, mas é preciso ter amor pela profissão, ser o mais humano possível, e se colocar no lugar do outro, enquanto usuário, e estar disposto a lutar pelo direito de todos”, afirmou. 

Atualmente Dauzacker é gerente de atenção primária do município de Dourados, macrorregião que atende 33 municípios.  “Não me vejo trabalhando em outra área que não seja a da saúde. Tenho orgulho dessa trajetória e de fazer parte do SUS. A aproximação do Ministério com estados e municípios é muito importante. Eventos como esse nos deixam ainda mais empenhados.
 

Confira as apresentações das oficinas

Mesa redonda 1:  O uso do Prontuário Eletrônico (PEC eSUS AB) como facilitador do processo de trabalho das Equipes de Saúde da Família dialogando com experiências municipais

Experiência municipal – implantação e-SUS AB

Experiência municipal implantação e-SUS AB - Dourados

Experiência municipal - Campo Grande

Mesa redonda 2: As práticas integrativas na Atenção Primária à Saúde -  experiências e política estadual das práticas

Experiência municipal PICs - Nova Andradina

Experiência municipal PICs – Chapadão do Sul

Experiência estadual - PICs

 

Confira fotos do evento aqui

 

Saiba mais

Mato Grosso do Sul recebe Encontro Estadual para Fortalecimento da Atenção Primária à Saúde
 


Fonte: - Autor(es): -