Buscar
  
  

Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Redes de Atenção à Saúde Bucal são tema em encontro com coordenações estaduais

Data de publicação: 24/09/2019


Cobertura de saúde bucal é um dos assuntos mais discutidos durante evento


O Departamento de Saúde da Família (Desf) realiza nos dias 23 e 24 de setembro o Encontro de Saúde Bucal, em Brasília. Com o tema A Organização da Rede de Atenção à Saúde Bucal no País, o evento tem o objetivo de integrar as coordenações estaduais de saúde bucal e entidades de classe para discutir os desafios e avanços da área.

A secretária substituta de Atenção Primária à Saúde, Caroline Martins, destacou que o encontro é uma oportunidade ímpar de debates. “A Saps é nova. Recém-criada. Nos 66 anos de Ministério da Saúde, nunca houve uma secretaria dedicada à organização da atenção primaria à saúde. Isso nos traz muita potência e responsabilidade”. 

Caroline afirmou que a atenção primária é pauta permanente para a Pasta. “Já passamos dos 200 dias desta gestão. Agora temos uma maior condição de fazer disputa orçamentaria no âmbito do ministério. Além disso, já alcançamos bons resultados para a saúde bucal, como o credenciamento de mais de 1.800 equipes de saúde bucal”. 

Para a coordenadora-geral de Saúde Bucal, Rogéria Calastro, o maior desafio do momento é a cobertura. “É preciso um olhar atento para algumas regiões, estudar e planejar o que pode ser feito para a melhoria desse serviço”, enfatizou, ao falar que no momento são 26.903 equipes de saúde bucal.

Saúde na Hora
A dirigente lembrou que uma das primeiras ações da secretaria foi o lançamento do Programa Saúde na Hora, cujo objetivo é ampliar o acesso aos serviços de Atenção Primária à Saúde por meio do funcionamento de Unidades de Saúde da Família (USF) em horário estendido, proporcionando maior acesso dos usuários a atendimentos. 
Para a Saúde Bucal, foram criadas duas modalidades dentro do programa:

  • USF com funcionamento mínimo de 60 horas semanais com saúde bucal (USF 60 horas com saúde bucal)
  • USF com funcionamento mínimo de 75 horas semanais com saúde bucal (USF 75 horas com saúde bucal)

Saiba mais sobre o Saúde na Hora aqui

Participaram também da abertura do evento os representantes do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), René Santos; e do Conselho Federal de Odontologia (CFO), Guilherme Graziani.
O encontro abordou vários temas, entre eles o trabalho executado pelas equipes de saúde bucal e de saúde da família; laboratório regional de próteses dentárias; e centros de especialidades odontológicas.

Confira a programação do segundo dia:

Painel: Apresentação de Boas Práticas

  • Telerregulação na odontologia (Curitiba/PR)
  • Saúde Bucal Indígena e sua integração na Rede de Atenção à Saúde Bucal (DSEI/TO)
  • Estruturação da linha-guia e organização da agenda (DF)
  • Atenção ao câncer de boca (São Pedro d’Aldeia/RJ)
  • Do pré-natal odontológico à saúde bucal do escolar (Rio do Sul/SC)
  • Organização do CEO (São José do Rio Preto/SP)

Café Mundial

  • Acesso e resolutividade na Atenção Primária à Saúde Bucal no país
  • Acesso à Atenção Especializada em Saúde Bucal

 

Confira fotos do evento aqui

 


Fonte: - Autor(es): -