facebook   flickr   youtube   
Buscar
   facebook   flickr   youtube   
  

facebook   flickr   youtube   
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Dia D de mobilização nacional para vacinação é dia 18 de agosto

Data de publicação: 17/08/2018


Serão mais de 36 mil UBS abertas para vacinar contra Poliomielite e Sarampo


Na Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo, espera-se vacinar mais de 11 milhões de crianças de um a menores de cinco anos. Neste ano, todas as crianças nessa faixa etária devem ser vacinadas, independente da situação vacinal. A vacinação ocorre até o dia 31 de agosto e o dia D de mobilização nacional será no próximo sábado, 18 de agosto, em que mais de 36 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS) de todo o país estarão abertas.

Calendário Nacional de Vacinação

Para a poliomielite, as crianças de um a menores de cinco anos que não tomaram nenhuma dose durante a vida, receberão a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Já as que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a Vacina Oral Poliomielite (VOP), a gotinha. Em relação ao sarampo, as crianças de um a menores de cinco anos receberão uma dose da vacina Tríplice viral, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos trinta dias.

Lembrando que os municípios que já utilizam o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI) — web, desktop ou API Web — para registros de ações de vacinação devem permanecer utilizando este sistema para registro e envio de dados, até que seja concluído o processo de integração com a base de dados do Sistema de Informação em Saúde da Atenção Básica (SISAB) pelo e-SUS AB. As orientações encontram-se disponíveis na Nota Informativa nº 167/2018-CGPNI/DEVIT/SVS/MS.

É importante que os estados e municípios mantenham o registro atualizado nos sistema de informação para que o Ministério da Saúde tenha conhecimento da real situação da cobertura vacinal no país.

O Ministério da Saúde oferta todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que estão disponibilizadas no SUS. Por ano, são cerca de 300 milhões de doses de imunobiológicos distribuídos em todo o país.

A ausência da Caderneta de Vacinação não é um impeditivo para vacinar. Toda pessoa pode ser vacinada nos postos de saúde, onde recebe um registro de controle da vacinação (cartão), podendo atualizar mais tarde a Caderneta. Se o usuário perdeu o cartão de vacinas, a orientação é que procure a unidade de saúde onde recebeu a última imunização para resgatar o histórico de vacinação e fazer a segunda via.