facebook   flickr   youtube   
Buscar
   facebook   flickr   youtube   
  

facebook   flickr   youtube   
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Brasília sedia CONBRAN 2018

Data de publicação: 20/04/2018


Depois de 20 anos, capital recebe o maior congresso de nutrição do país


O Brasil é referência quando o assunto é política pública de Alimentação e Nutrição. A afirmação foi uníssona nos discursos dos representantes de várias instituições federais e estaduais da área que participaram da cerimônia de abertura do XXV Congresso Brasileiro de Nutrição. O evento acontece em Brasília, nesta semana, de 18 a 21 abril de 2018.

O Ministério da Saúde (MS) tem programação especial no evento, que é uma realização da Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN) em parceria com a Associação de Nutrição do Distrito Federal (ANDF). A coordenadora-geral de Alimentação e Nutrição (CGAN), Michelle Lessa, representou o ministro na mesa que abriu o Congresso.

“Os nutricionistas fazem a diferença no Sistema Único de Saúde. Temos 19 mil profissionais da área trabalhando no SUS. São nove mil atuando na Atenção Básica em todo país, sendo que 80% integram os Núcleos Ampliados de Saúde da Família (NASF). Mesmo com índices, como o de desnutrição e do combate à fome, para melhorarmos, o Brasil é referência sim em políticas públicas de alimentação e nutrição no cenário internacional”, ponderou a representante do MS.

A gestora afirmou que durante o CONBRAN os participantes terão oportunidades de participar de debates que trazem temas, como obesidade infantil e segurança alimentar e nutricional, agendas que a pasta tem apresentado como estratégicas para a promoção da saúde. De acordo com Michele Lessa, 74% das causas de morte no país é por doenças crônicas e obesidade, que está relacionada à 26 patologias, chegando a custar para o SUS meio bilhão por ano.

“Há uma jornada internacional que o Brasil faz parte que é a Década de Nutrição da Organização das Nações Unidas (ONU), que iniciou em 2016. O compromisso reforça que a nutrição tem potencial para melhorar a saúde da população. Não podemos continuar responsabilizando o cidadão por não fazer uma alimentação saudável. Isso depende de um conjunto de políticas públicas e a Década veio para apoiar os países. O Brasil foi o primeiro a aderir”, contou a coordenadora da CGAN.

Fotos

A representante da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Katia de Pinho, parabenizou os organizadores do Congresso por terem feito um evento sem financiamento da indústria de alimentos. “É importante que este espaço esteja livre de conflitos de interesses para debatermos boas práticas sustentáveis na área da nutrição”, afirmou. Também reforçou que nos últimos anos os compromissos nacionais e internacionais foram feitos para garantir o acesso universal a uma alimentação saudável, como a Década de Alimentação e Nutrição e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que buscam acabar com a fome, melhorar a alimentação e promover uma agricultura sustentável no mundo.

CONBRAN em Brasília
Segundo o coordenador de Atenção Secundária e Integração de Serviços da Secretaria de Saúde do DF, Fábio Vinicius Pires, a última vez que a capital sediou o Congresso Brasileiro de Nutrição foi em 1998. “Brasília é sempre lembrada pelo cenário político, mas em eventos como este tem a chance de mostrar além. Somos referências na estratégia Amamenta e Alimenta Brasil, com mais de 300 tutores e bancos de leite autosuficientes. É por meio de uma alimentação adequada que conseguiremos promover saúde”, afirmou.

Também participaram da mesa a vice-presidente da ASBRAN, Dra. Ana Maria Bartels, a presidente da ANDF, Dra. Simone Cunha, a presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA), Dra. Elisabetta Recine, o presidente do Conselho Federal de Nutricionistas, Élido Bonomo,a presidente da Aliança Ibero-Americana de Nutricionistas, Dra. Márcia Fidelix, a presidente da Federação Nacional dos Nutricionistas (FNN), Dra. Maria de Fátima Antunes, o presidente da federação Interestadual dos Nutricionistas dos Estados de Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco e São Paulo (FEBRAN), Dr. Ernane Dilveira, e representando a reitora da Universidade de Brasília (UnB), Prof. Dra. Helena Eri.

O Congresso vai até sábado (21) com programação variada na grade científica, nos estandes e nos espaços de educação popular. Confira a programação do Ministério da Saúde no CONBRAN 2018.

CONBRAN 2018 - BRASÍLIA [DF]


Fonte: - Autor(es): -