Buscar
  
  

Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Municípios paraibanos se reúnem em João Pessoa para debater Atenção Básica

Data de publicação: 27/03/2018


O 6º Encontro integra agenda de ações realizadas em todos os estados brasileiros


A Estratégia Saúde da Família, a Promoção da Saúde, as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde, o Programa Brasil Sorridente, o e-SUS AB e a informatização da Atenção Básica, as ações relacionadas à saúde nas escolas, os programas e estratégias que dialogam com a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), principal diretriz da Atenção Básica Brasileira, entre outras pautas, foram temas do Encontro Estadual para Fortalecimento da Atenção Básica em João Pessoa realizado nos dias 20 e 21 de março. Gestores, profissionais de saúde e docentes participaram do evento.

Celmário Brandão, profissional da Coordenação Geral da Atenção Básica (CGGAB/DAB/MS) e referência técnica para as pautas relacionadas à AB no estado, ressaltou a importância do diálogo permanente e tripartite para fortalecimento das ações para produção do cuidado. “O DAB tem proposto desde o fim do ano passado, em reunião com os coordenadores estaduais de Atenção Básica e Cosems, a realização de 37 encontros estaduais, dos quais este é o sexto. Acreditamos que dada a dinamicidade da política de Atenção Básica é fundamental o contato permanente com gestores que operam e implementam as políticas públicas no âmbito municipal. O debate, o alinhamento, os espaços de troca e escuta, os momentos de convergência e união resultam na melhor formulação e a implementação do SUS. Espaços como estes minimizam o distanciamento comunicacional entre Ministério, estados e municípios. Nosso país possui dimensões continentais, com apoio da Secretaria de Estado e Cosems conseguimos fortalecer o diálogo”, declarou.

Fazendo parte também da mesa que abriu o evento, a secretária de Estado da Saúde, Claudia Veras, reforçou a necessidade de realizar parcerias para o fortalecimento da Atenção Básica. “Estou muito feliz em estar aqui e em ver a grande adesão, participação efetiva dos gestores e técnicos, com mais de 205 municípios inscritos, considerando que são dois profissionais inscritos por município. É importante que possamos ter sempre espaços de diálogos como esse, onde podemos refletir um pouco sobre as práticas, o cotidiano da Atenção Básica. Aqui exercitamos a solidariedade, que é possível de ser intensificada entre as gestões dos municípios de determinada região. Todo gestor de saúde sabe o quão grande é o desafio de estar nesse lugar, pois trabalhamos com necessidades infinitas, porém nossos recursos materiais, físicos e financeiros são finitos. Precisamos contar com todas as parcerias possíveis. No SUS não existe espaço para solidão, e sim para a solidariedade, construída por relações e reciprocidade. Acredito que esse é o caminho para que possamos fortalecer a Atenção Primária”, afirmou.

Lindinalva Dantas, vice-presidente do Cosems-PB, lembrou um pouco sobre o processo de construção da Atenção Básica no estado. “Lembro de como tudo começou. São exatamente 26 anos, desde o Programa Nacional de Agentes Comunitários de Saúde, que veio revolucionar a Atenção Básica. Desde o início tínhamos equipes que trabalhavam com muito profissionalismo, responsabilidade e comprometimento. Fazendo essa lembrança hoje, podemos ver que realmente houve um grande avanço, um fortalecimento da Atenção Básica no nosso estado, com apoio técnico e financeiro dos entes federativos, Estado e União. Sabemos também que os desafios são grandes, mas continuamos nossa caminhada, acima de qualquer coisa, com muita fé, superando os desafios diariamente”, disse.

Gentil Palmeira, representante da Secretaria de Saúde do Município de João Pessoa, também esteve presente na abertura do evento.

A agenda reuniu aproximadamente 360 pessoas em cada um dos dois dias, ofereceu espaços de troca de experiências e diálogo para o enfrentamento dos desafios na construção de serviços de saúde que olhem cada vez mais para o usuário. Até o momento, o encontro estadual da Paraíba, foi o que alcançou maior adesão dos estados e municípios entre os já realizados, com cerca de 95% de representatividade na agenda.

Confira as fotos 

Mesas e oficinas possibilitam debates e mais conhecimento

No segundo dia do encontro para fortalecimento da AB paraibana, equipes formadas por profissionais do Departamento de Atenção Básica, da Secretaria Estadual de Saúde e do Consems-PB, realizaram mesas temáticas e oficinas em temas da AB. O objetivo das atividades foi qualificar os participantes, apoiando a gestão local de saúde e buscando melhor desempenho das atribuições dos técnicos do estado.

Fabiana Roddy, técnica parecerista do Programa Requalifica (MS/DAB), conseguiu sanar as dúvidas de vários representantes dos municípios. Após sua apresentação, Roddy atendeu, individualmente, e deu orientações sobre o Sismob 2.0, implantado em 2017. “Como é uma nova versão do sistema, as pessoas ainda têm dúvidas quanto ao preenchimento e acompanhamento das propostas e o monitoramento de execução de obras”, relatou.

Anderson Fernandes, secretário de saúde da Serra da Raiz (PB), aprovou a iniciativa. “Além da mesa, ter esse momento de escuta individual me auxiliou bastante. Valeu a pena porque consegui entender um pouco mais sobre a sistematização e acompanhamento das obras, o que traz mais tranquilidade para quem está no município”, comentou.

Melquia Lima, consultora técnica do DAB, foi responsável pela oficina “Processo de trabalho na AB”, e tratou questões fundamentais em sua apresentação. Ela falou da necessidade de aperfeiçoamento contínuo dos profissionais, de organização do território de modo que facilite o acesso dos usuários aos seviços, da ampliação dos serviços para garantir resolutivade apoiados pelos gestores das UBS. “Para que a Atenção Básica seja resolutiva, sensível e acolhedora, é preciso que a gestão local promova agendas intersetoriais, realize processos de formação e amplie a cobertura da AB”, reforçou.

As apresentações realizadas no Encontro estão disponíveis nos links abaixo. 
Integração AB e Vigilância em Saúde
Processo de Trabalho na Atenção Básica
Nasf - reflexões e pontencialidades
Nasf - reflexões e pontencialidades _Questões problematizadoras
Panorama geral AB
EPS como diretriz para uma melhor resolutividade, acolhimento e acesso na AB
Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares
Implantação de serviços PICS no SUS
Processo de trabalho na AB_Experiência em João Pessoa
Programa Saúde na Escola (PSE)


 

 


Fonte: - Autor(es): -