facebook   flickr   youtube   
Buscar
   facebook   flickr   youtube   
  

facebook   flickr   youtube   
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

DAB realiza primeiro Encontro Estadual para Fortalecimento da AB em Brasília

Data de publicação: 08/03/2018


Evento voltado para o Distrito Federal é o primeiro dos diversos encontros estaduais que acontecerão pelo país em 2018


O Departamento de Atenção Básica (DAB/SAS/MS) realiza, de 7 a 8 de março, em Brasília, o Encontro Distrital para Fortalecimento da Atenção Básica. Ele é o primeiro dos 37 encontros estaduais que acontecerão em todo o Brasil nos próximos meses.

O evento reúne autoridades e técnicos do Ministério da Saúde, autoridades locais, gestores e trabalhadores da Atenção Básica do Distrito Federal, que passa pela experiência de conversão das equipes de AB tradicional em Estratégia Saúde da Família, o CONVERTE.

A mesa de abertura contou com a presença do Diretor do DAB, João Salame Neto, a Coordenadora de Atenção Primária do DF (COAPS), Alexandra Moura; o Secretário-adjunto de Assistência à Saúde do DF, Daniel Seabra, a Presidente do Conselho de Saúde do DF, Lourdes Cabral, e o Presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), Jurandir Frutuoso.

Na ocasião, a iniciativa, a direção e os técnicos do DAB foram elogiados pelo representante do CONASS. “A atual direção do departamento tem tido um papel fundamental no DAB, e mantém uma capacidade de diálogo aprofundado invejável, suportada por uma equipe técnica muito boa, comprometida e com uma capacidade grande de pensar, discutir e criar, fazendo deste um departamento muito forte”, afirmou.

Ainda na mesa de abertura, o diretor da pasta no MS, João Salame, falou sobre o objetivo dos encontros: “a partir desse primeiro encontro, queremos reunir gestores, secretários, diretores e gerentes das Unidades Básicas de Saúde para discutirmos a Política de Atenção Básica do Ministério da Saúde e conhecermos mais das experiências que estão ocorrendo nos municípios”, afirmou.

Durante o dia, a Coordenadora Substituta de Atenção Básica (CGGAB/DAB), Érika Almeida, afirmou que o encontro distrital traz discussões que devem inspirar outros municípios com a experiência do Distrito Federal. “Estamos acompanhando no DF a experiência de conversão das equipes em estratégia Saúde da Família (CONVERTE). E, neste encontro, é possível discutirmos juntos sobre essa transição, além de propiciar a divulgação dela para outros estados e municípios, em uma perspectiva de cooperação horizontal”, acredita a coordenadora.

Os próximos Encontros Estaduais para Fortalecimento da Atenção Básica acontecerão em Goiânia, hoje (8) e amanhã (9), e em Manaus, na próxima semana.

Oficinas

A metodologia do encontro inclui mesas redondas e oficinas temáticas conduzidas por técnicos do Ministério da Saúde que abordarão as principais estratégias do MS, tais como: Saúde Bucal; e-SUS-AB; PMAQ-AB, Equipes de Saúde da Família e processo de trabalho e Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB), programa que comemora 10 anos este ano.

A técnica da Coordenação Geral de Acompanhamento e Avaliação (CGAA/DAB) Renata Pella, que conduzirá a oficina sobre o PMAQ-AB, acredita que o momento ajudará os presentes a refletirem sobre que processo de gestão ou das equipes é possível modificar para qualificar a AB: “a mesa sobre o programa vai estar em todas as oficinas, fazendo uma comparação de dados preliminares do terceiro ciclo com o segundo, ajudando os estados a entenderem em que aspectos precisam avançar ou já estão bem”, garantiu.

Além do PMAQ-AB, outra pauta de destaque é o e-SUS AB: “pensando no DF, que está fazendo esse novo modelo de Atenção Básica, é importante tratarmos de sistemas de informação, até porque eles já utilizavam um anterior e podem contribuir na discussão sobre o Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) e CDS”, concluiu a também técnica da CGAA (DAB) Vanessa Lora.  

 

Depoimentos

 

João Salame (DAB)

“Este é um encontro de trabalho para aprimorar a execução da política, programas e estratégias voltadas para a AB, discutindo inclusive a implementação da nova PNAB. O momento já foi um sucesso, e que aconteça o mesmo nos outros 36 encontros e que ao final deles os gestores estejam mais capacitados para executar a política e que também possamos recolher impressões, formulações e contribuições para aprimorá-la”.

 

 

Jurandir Frutuoso (CONASS)

“Queria ressaltar a qualidade grande do diretor João Salame na atenção aos parceiros que lhe procuram o tempo todo. Isso tem que ser dito e registrado. A história tem que ser contada como ela é”.

“O movimento feito no DF para mudar a realidade distrital com o CONVERTE e criar uma maneira nova de pensar a saúde é algo que pouca gente tem coragem de fazer. Muitos tentaram, poucos conseguiram. A reestruturação da secretaria, com programas bem fundamentados, com mudanças bem executadas, implantadas com dificuldade: eu nunca vi coisa igual. Com todas as dificuldades, eles conseguiram avançar e conseguem agora dar passos importantes para consolidar a lógica de uma secretaria que, se continuar como está, vai dar grandes resultados. Eles saíram de 30% de cobertura para 70% de cobertura. Não é fácil se fazer isso, principalmente em capitais”.

 

Érika Almeida (CGGAB/DAB)

 “O encontro promove a troca de experiências, de modo a discutir a implementação da PNAB, identificando as dificuldades e facilidades vivenciadas nos locais, para pensar em propostas para superar os desafios e construir uma agenda mais robusta para o fortalecimento da Atenção Básica. Vamos discutir com os estados, municípios, regiões de saúde, gestores e trabalhadores da AB as estratégias, ações e intervenções que possam qualificar os serviços de Atenção Básica e fortalecer a estratégia Saúde da família nestas localidades”.

 

Alexandra Moura (COAPS)

“O estreitamento com o MS tem sido fundamental no DF, considerando todo o processo que temos passado de expansão da estratégia Saúde da Família, de fortalecimento do modelo. A aproximação com o Ministério tem nos norteado melhor nessa condução, possibilitando tanto a discussão técnica quanto a discussão em termos de financiamento da atenção primária, para que possamos organizar nossa cobertura”.

“O DF tem passado agora por um processo de conversão que completa um ano, e vem justamente congregar com a nossa Política de Atenção Primaria do DF que, junto com a PNAB, têm sido nossos instrumentos normativos para o estabelecimento da estratégia saúde da família aqui no DF. O apoio dele não se restringe a esse encontro. Temos contato frequente com apoiadores do DF no MS pra discussão de temas que estão sendo abordados nesse encontro e vamos continuar nos reunindo para nos fortalecer”.  

 

Lourdes Cabral (CSDF)

“Sou presidente do Conselho de Saúde do DF, representando os usuários. Sou uma usuária do SUS, então os represento em todas as condições e características exigidas por essa condição. Defendo uma saúde que realmente cubra as necessidade de todos nós. Participamos intensamente da construção dessa política de estratégia de Saúde da Família, que vem sido duramente e amplamente discutida, mas hoje conseguimos ver a dedicação e o esforço que o governo do DF faz pra que a estratégia seja realmente implementada e que a população seja realmente atendida em suas necessidades. Nós queremos trabalhar como parceiros e fazer um trabalho produtivo para atingir a população como um todo na saúde pública”.

 

Daniel Seabra (Assistência à Saúde do GDF)

“Percebo como a gente tem crescido em relação a atenção primária no DF, com uma realidade de total apoio do governo do DF, muito trabalho da equipe, aproveitando a força de trabalho já existente no DF. Fazendo o movimento de mudança de modelo, de credenciamento de mais equipes, entregando uma melhor saúde à população do DF e oferecendo também uma melhora da condição econômica do DF, já que investir no modelo adequado nos permite captar mais recursos. Nos orgulha muito receber esse primeiro encontro. Sairemos muito mais fortes do que chegamos”.

Confira aqui as fotos do evento.


Fonte: - Autor(es): -