facebook   flickr   youtube   
Buscar
   facebook   flickr   youtube   
  

facebook   flickr   youtube   
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Panorama da Atenção Básica 2017 e 2018

Data de publicação: 18/12/2017


No Encontro Nacional das Coordenações Estaduais, os técnicos do DAB apresentaram históricos de construção da nova PNAB e ações para o próximo ano


No Encontro Nacional das Coordenações Estaduais, evento promovido pelo Departamento de Atenção Básica (DAB) do Ministério da Saúde (MS), coordenadores de todos os estados brasileiros e técnicos debateram sobre a implementação das mudanças do nova Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), além de apresentar panorama das ações desenvolvidas em 2017 e que terão continuidade no próximo ano.

Equipe de Atenção Básica, Agente Comunitário de Saúde (ACS), Integração Atenção Básica e Vigilância em Saúde, Gerentes de Unidades Básicas de Saúde (UBS), relação nacional de ações e serviços, Educação Permanente e Redes de Atenção à Saúde foram os principais temas discutidos.

“Abrir o debate apresentando o processo de construção da PNAB 2017 foi importante para contextualizarmos de onde partiram as propostas de mudanças. Também foi possível mostrar parte do que o corpo técnico do DAB têm desenvolvido para apoiar os municípios na implementação da nova Política”, explicou Erika de Almeida, coordenadora geral da Atenção Básica.

A metodologia de exposição dialogada adotada para o evento atendeu a expectiativa o diretor da Atenção Básica do Estado da Bahia (BA), José Cristiano Soster. “Se chegássemos aqui estivesse tudo definido, nós iríamos questionar. Porém, como vimos que é um processo ainda em construção queremos trabalhar junto”, ponderou. “Os temas abordados nos dois dias de evento trouxeram uma pauta de trabalho para 2018. Tem muita coisa para construirmos em conjunto com o MS e gestão municipal. Traz esperança de tornarmos a AB algo mais próximo da realidade dos municípios”, completou Cristiano.

Mudanças da PNAB
“Encontros como esse devem ser mais frequentes e intensificados, pois só com o debate poderemos caminhar rumo aos serviços de qualidade”, afirmou Ângela de Oliveira, representante do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Pará (COSEMS/PA). Lembrou que a Região Norte, por muitas vezes, não é contemplada com programas e serviços essenciais. “Desde que o João Salame assumiu a diretoria do DAB isso mudou, não só para o nosso estado, mas para todo o Norte. Já podemos perceber mudanças positivas”.

Para Leopoldina Cipriano, presidente do COSEMS Piauí (PI) e secretaria de saúde do municípios de Beneditinos, o encontro fortalece o vínculo dos técnicos federais com os estaduais. “Esse evento é uma oportunidade para dialogar sobre a Atenção Básica e do impacto da nova PNAB para gestão municipal. No geral, as mudanças propostas são avanços mas a questão dos recursos para algumas ações ainda é incerto. Por exemplo, a figura do gerente de unidade já existia em muitas UBS, mas antes não estava instituída pela Política. Agora está dentro da PNAB mas não está claro como vai ser o financiamento do cargo”, pondera.

A gerente de coordenação da AB do Estado de Santa Catarina (SC), Lisete Contin, destacou outro tema debatido: a proposta de credenciamento das Equipes Atenção Básica. “Estávamos com uma expectativa muito grande de discutir a PNAB desde que saiu a Portaria. Coordenadores de todo o Brasil estão aqui e estamos tendo a chance de trazer vários questionamentos importantes, como o fortalecimento da Estratégia de Saúde da Família. Sabemos que é um modelo eficiente na coordenação do cuidado e buscamos a continuidade da assistência”, reforçou.

Informatização
Outra pauta do Encontro foi a estratégia e-SUS AB e o Programa de Informatização das Unidades Básicas de Saúde (PIUBS). Assista ao vídeo da apresentação transmitida ao vivo.

Assista ao vídeo da apresentação sobre o e-SUS AB no Encontro Nacional das Coordenações Estaduais