facebook   flickr   youtube   
Buscar
   facebook   flickr   youtube   
  

facebook   flickr   youtube   
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Estudo revela resistência da bactéria que causa gonorreia

Data de publicação: 21/09/2017


Pesquisa foi feita pelo Ministério da Saúde em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)


Estudo feito pelo Ministério da Saúde, em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina, revela resistência da bactéria Gonococo. A pesquisa é inédita e monitorou sete cidades no país: Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Salvador (BA) e Manaus (AM).

Além da resistência já conhecida aos antibióticos à base de sulfas, tetraciclinas e penicilinas, a pesquisa em laboratório constatou ineficiência emergente e em expansão ao ciprofloxacino, com taxas superiores a 50% em todas as regiões. O estudo revelou também eficácia no tratamento com cefalosporinas de terceira geração.

Considerando a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename) de 2017 e os resultados da pesquisa, o Departamento de Atenção Básica (DAB/SAS/MS) orienta a recomendação do Ministério da Saúde aos estados e municípios quanto à aquisição da ceftriaxona em substituição ao ciprofloxacino, e consequente disponibilização nos serviços de saúde, em especial na Atenção Básica, para o tratamento da gonorreia.

O tratamento preferencial para infecção gonocócica passa a ser constituído pela terapia dupla de ceftriaxona 500mg intramuscular (intramuscular) associada à azitromicina 1g (via oral) em dose única. A diretriz foi publicada na Nota Informativa Nº 6/2017. O não cumprimento da orientação acarretará em tratamento inadequado da doença, aumentando os riscos da resistência aos medicamentos, e acarretar danos à saúde humana pelo agravamento da infecção, além de não interromper a cadeia de transmissão.

O medicamento ceftriaxona está sendo produzido no Brasil pelos seguintes fabricantes: Laboratório Teuto Brasileiro S/A, Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos S/A e Eurofarma Laboratórios S/A.

Para mais informações, entre em contato pelo endereço eletrônico: tratamento@aids.gov.br.


Fonte: - Autor(es): -