facebook   flickr   youtube   
Buscar
   facebook   flickr   youtube   
  

facebook   flickr   youtube   
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

O SUS das Práticas Integrativas: Musicoterapia

Data de publicação: 19/07/2017


A musicoterapia é um dos recursos terapêuticos que os cidadãos têm acesso na Atenção Básica em Presidente Prudente (SP). A matéria de hoje mostra um pouco do poder da música no cuidado à saúde


O som, o ritmo, a melodia e a harmonia não são apenas elementos musicais. São também instrumentos que ajudam a levar cuidado integral e diferenciado aos cidadãos. Por meio da Musicoterapia, uma das 19 práticas institucionalizadas pela Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) para o SUS, é possível promover a comunicação, aprendizagem e entre outros para alcançar necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas.

A utilização terapêutica da música se deve à influência que exerce sobre o indivíduo, de forma ampla e diversificada. No desenvolvimento humano, a música é parte inerente da constituição, pois estimula o afeto, a socialização e movimento corporal como expressões de processos saudáveis de vida.

Em Presidente Prudente (SP), a Musicoterapia é feita por meio do canto. Cantoterapia é uma aula de canto muito mais abrangente, que se propõe a aprimorar a voz cantada, mediante variados exercícios de aquecimento vocal e respiração, associando essas atividades à parte psicológica e emocional do aluno. É uma atividade prazerosa, sendo um caminho para o autoconhecimento que possibilita melhora da autoestima, confiança, valorização própria e auto aceitação.

“Percebemos que com as dinâmicas por meio da música os pacientes previnem e tratam depressão, melhoram o convívio social, diminuem o stress e a timidez”, conta Raphael Bongiovani, da Equipe do Núcleo Apoio de Saúde da Família (Nasf) São Pedro.

A prática foi introduzida no município em 2014, com a criação do Nasf São Pedro, composta por cinco profissionais, como nutricionista, farmacêutico, psicólogo, assistente social e fonoaudióloga. Por iniciativa da equipe, Cantoterapia começou a ser ofertada em nove Unidades Básicas de Saúde (UBS).

O grupo é uma referência dentro das ações de Estratégia de Saúde da Família (ESF) de Presidente Prudente e foi o pontapé inicial para implantação de outras práticas integrativas. Atualmente, o município oferta também dança circular. São feitos aproximadamente 200 atendimentos por mês em toda a rede.  “Aqui passamos momentos tão alegres que esquecemos os problemas, assim carregamos nossas baterias e ficamos mais motivadas a enfrentar as dificuldades do dia a dia”, afirma Olga Romualdo, 71 anos, uma das participantes do grupo de Cantoterapia.

Benefícios
A Musicoterapia favorece o desenvolvimento criativo, emocional e afetivo e, fisicamente, ativa o tato e a audição, a respiração, a circulação e os reflexos. Também contribui para ampliar o conhecimento e abordagens interdisciplinares, pois promove relaxamento, prazer no convívio social e o diálogo entre os indivíduos.

Segundo Raphael Bongiovani, são relatos como esse mostram que o cuidado integral está fazendo bem a vida dos pacientes. “É muito gratificante ouvir os agradecimentos dos usuários e ainda ver uma melhora do quadro clínico. Os profissionais de saúde devem mostrar aos seus gestores esses relatos e outras experiências exitosas na Atenção Básica para que sensibilizem da importância de investir nas Práticas Integrativas e Complementares no município”, reflete.

Maria Aparecida, 61 anos, também participa do grupo. A integrante que é deficiente auditiva conta que antes da Cantoterapia sofria de depressão. “Eu não estava mais saindo de casa e me sentia isolada. No grupo, fiz amigos e é um lugar onde posso expor minhas ideias e dificuldades. Vivo mais motivada hoje”, relata.

Os Agentes Comunitários de Saúde e os profissionais das ESF ajudam a divulgar entre os usuários as práticas disponíveis no município, principalmente nos grupos de Doenças Crônicas e Saúde Mental. No caso da Cantoterapia, os pacientes não precisam saber cantar para participar. O grupo tem participantes de diferentes idades, com deficiências mentais, auditivas e depressão. Realizam várias apresentações durante o ano, tanto nas UBS quanto em eventos da cidade.

Boas experiências
Histórias como a Presidente Prudente (SP) têm em todo o país. Se no seu município há oferta de osteopatia, quiropraxia, Ayurveda ou Yoga, envie sua história para o e-mail: educomunicacao.dab@gmail.com. Queremos divulgar experiências bem sucedidas para incentivar outros municípios a investirem na estruturação das PICS, bem como na melhoria da promoção, prevenção e cuidado da população.

Leia também
O SUS das Práticas Integrativas: Arteterapia
O SUS das Práticas Integrativas: Meditação
O SUS das Práticas Integrativas: Naturopatia
O SUS das Práticas Integrativas: Fitoterapia
O SUS das Práticas Integrativas: Medicina Tradicional Chinesa
O SUS das Práticas Integrativas: Reflexologia
O SUS das Práticas Integrativas: Shantala
O SUS das Práticas Integrativas: Biodança
O SUS das Práticas Integrativas: Dança Circular
O SUS das Práticas Integrativas: Auriculoterapia
O SUS das Práticas Integrativas: Terapia Comunitária


Fonte: - Autor(es): -