Buscar
  
  

Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

Ministério lança publicações com opções para o enfrentamento de problemas saúde

Data de publicação: 28/12/2016


São 11 livros que reúnem as melhores evidências científicas sobre problemas de saúde. Ano que vem, está prevista uma nova coletânea, com edital de R$ 500 mil


<p style="text-align: justify;">Gestores p&uacute;blicos do pa&iacute;s ter&atilde;o &agrave; disposi&ccedil;&atilde;o uma s&eacute;rie de publica&ccedil;&otilde;es que incluem a descri&ccedil;&atilde;o de um problema de sa&uacute;de, op&ccedil;&otilde;es vi&aacute;veis para resolver os problemas e estrat&eacute;gias para a implementa&ccedil;&atilde;o dessas op&ccedil;&otilde;es. Trata-se do I Volume de s&iacute;nteses de evid&ecirc;ncias para pol&iacute;ticas de sa&uacute;de, uma colet&acirc;nea que re&uacute;ne 11 livros que abordam a pr&aacute;tica cl&iacute;nica, gest&atilde;o dos servi&ccedil;os e sistemas de sa&uacute;de e formula&ccedil;&atilde;o de pol&iacute;ticas p&uacute;blicas, em linguagem dirigida aos gestores de sa&uacute;de. S&atilde;o temas como falciforme; tuberculose entre popula&ccedil;&atilde;o em situa&ccedil;&atilde;o de rua; hipertens&atilde;o; cardiopatias cong&ecirc;nitas; controle do diabetes; mortalidade perinatal. Os livros, s&atilde;o resultados da primeira chamada p&uacute;blica EVIPNet Brasil, que ocorreu em 2014. Uma segunda chamada ser&aacute; realizada no pr&oacute;ximo ano em projetos de pol&iacute;ticas informadas por evid&ecirc;ncias.</p> <p style="text-align: justify;">No edital de 2014 foram disponibilizados R$ 400 mil para projetos que contribu&iacute;ssem para o fortalecimento do SUS e a integra&ccedil;&atilde;o entre a pesquisa e a tomada de decis&atilde;o em sa&uacute;de. Ao todo, foram selecionados 10 grupos de trabalho. Entre os temas em destaque: melhorando o cuidado de adolescentes com doen&ccedil;a falciforme; ades&atilde;o ao tratamento de tuberculose pela popula&ccedil;&atilde;o em situa&ccedil;&atilde;o de rua e promovendo o desenvolvimento na primeira inf&acirc;ncia.</p> <p style="text-align: justify;">Para 2017, o segundo edital prev&ecirc; R$ 500 mil para elabora&ccedil;&atilde;o de s&iacute;nteses que contribuam para a implementa&ccedil;&atilde;o e monitoramento de pol&iacute;ticas nos diferentes n&iacute;veis da organiza&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica de sa&uacute;de. O an&uacute;ncio foi feito, pelo secret&aacute;rio de Ci&ecirc;ncia, Tecnologia e Insumos Estrat&eacute;gicos do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de, Marco Ant&ocirc;nio Fireman durante a abertura nesta ter&ccedil;a-feira, (13), do I Encontro Nacional da Rede para Pol&iacute;ticas Informadas por Evid&ecirc;ncias, EVIPNet Brasil, em Bras&iacute;lia. As inscri&ccedil;&otilde;es estar&atilde;o dispon&iacute;veis na internet de 23 de janeiro a 24 de fevereiro. Edital dispon&iacute;vel em brasil.evipnet.org.</p> <p style="text-align: justify;">A Rede para Pol&iacute;ticas Informadas por Evid&ecirc;ncias (Evidence- Informed Policy Network &ndash; EVIPNet) &eacute; uma iniciativa da Organiza&ccedil;&atilde;o Mundial da Sa&uacute;de (OMS), em conjunto com representa&ccedil;&otilde;es regionais e Minist&eacute;rios da Sa&uacute;de dos pa&iacute;ses membros. No Brasil, a rede &eacute; coordenada pela Coordena&ccedil;&atilde;o-Geral de Gest&atilde;o do Conhecimento do Departamento de Ci&ecirc;ncia e Tecnologia do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de. Atualmente, o Brasil &eacute; o pa&iacute;s que mais produz s&iacute;nteses informadas por evid&ecirc;ncias no Mundo dentro da rede.</p> <p style="text-align: justify;"><strong>RENEZIKA</strong><br /> Durante o I Encontro Nacional da Rede para Pol&iacute;ticas Informadas por Evid&ecirc;ncias, tamb&eacute;m aconteceu o 2&ordm; Encontro da Rede Nacional de Especialistas em Zika e Doen&ccedil;as Correlatas (RENEZIKA), que reuniu gestores e t&eacute;cnicos do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de, al&eacute;m de representantes do setor privado. Na ocasi&atilde;o, foram apresentadas &agrave;s empresas as a&ccedil;&otilde;es que est&atilde;o sendo desenvolvidas pela RENEZIKA, com principal foco no trabalho desenvolvido pelas empresas para o enfrentamento da emerg&ecirc;ncia em Zika e demais doen&ccedil;as transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Em parceria com ag&ecirc;ncias de fomento &agrave; pesquisa, o Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de j&aacute; investiu mais de 110 milh&otilde;es de reais em pesquisas voltadas ao enfrentamento do zika v&iacute;rus, apenas em 2016.</p> <p style="text-align: justify;">A RENEZIKA foi criada em maio de 2016 e busca integrar gestores, pesquisadores e sociedade civil no enfrentamento do v&iacute;rus zika e suas consequ&ecirc;ncias. A Rede conta com mais de 100 especialistas nacionais e internacionais, que fazem parte de 7 grupos de trabalho, que t&ecirc;m contribu&iacute;do na defini&ccedil;&atilde;o da S&iacute;ndrome Cong&ecirc;nita associada &agrave; Zika, na elabora&ccedil;&atilde;o de diretrizes para estimula&ccedil;&atilde;o precoce das crian&ccedil;as acometidas, e na avalia&ccedil;&atilde;o de tecnologias diagn&oacute;sticas e de controle do vetor.</p> <p style="text-align: justify;"><strong>Pr&ecirc;mio</strong><br /> Ainda durante o I Encontro Nacional da Rede para Pol&iacute;ticas Informadas por Evid&ecirc;ncias, EVIPNet Brasil, em Bras&iacute;lia, ocorreu a cerim&ocirc;nia de entrega da 15&ordf;Edi&ccedil;&atilde;o do Pr&ecirc;mio de Incentivo em Ci&ecirc;ncia e Tecnologia para o SUS &ndash; 2016. O Pr&ecirc;mio de Incentivo em Ci&ecirc;ncia e Tecnologia para o SUS tem como objetivo reconhecer o m&eacute;rito cient&iacute;fico dos pesquisadores, e a iniciativa amplia a divulga&ccedil;&atilde;o dos resultados das pesquisas, favorecendo sua incorpora&ccedil;&atilde;o pelos servi&ccedil;os p&uacute;blicos de sa&uacute;de.</p> <p style="text-align: justify;">Criado em 2002, esta edi&ccedil;&atilde;o premiou 20 pesquisadores divididos entre as seguintes categorias: trabalho publicado; tese de doutorado; disserta&ccedil;&atilde;o de mestrado e monografia de especializa&ccedil;&atilde;o ou resid&ecirc;ncia. O secret&aacute;rio de Ci&ecirc;ncia, Tecnologia e Insumos Estrat&eacute;gicos, Marco Ant&ocirc;nio Fireman entregou a premia&ccedil;&atilde;o aos primeiros lugares de cada categoria, que receberam entre R$ 15 e R$ 50 mil, dependendo da categoria.</p> <p style="text-align: justify;"><strong>Premiados por categoria</strong><br /> &nbsp;</p> <table width="600" border="1" cellpadding="1" cellspacing="1" align="center"> <tbody> <tr> <td>Categoria</td> <td>Pesquisador</td> <td>Projeto</td> </tr> <tr> <td>Trabalho Publicado</td> <td>Kesia Esther da Silva</td> <td>Co-produ&ccedil;&atilde;o de KPC-2 e IMP-10</td> </tr> <tr> <td>Tese de Doutorado</td> <td>Tatiana Wittee Neetzow Nunes</td> <td>An&aacute;lise Morfom&eacute;trica Nuclear em tecido</td> </tr> <tr> <td>Disserta&ccedil;&atilde;o de Mestrado</td> <td>Amanda Viegas Valverde</td> <td>Introdu&ccedil;&atilde;o da fitoterapia no sus</td> </tr> <tr> <td>Monografia de Especializa&ccedil;&atilde;o ou Resid&ecirc;ncia</td> <td>Rafael Soares Correa</td> <td>Analise estrat&eacute;gica do processo de implementa&ccedil;&atilde;o da rede de aten&ccedil;&atilde;o em sa&uacute;de mental no munic&iacute;pio de Santa Terezinha de Itaipu &ndash; PR</td> </tr> </tbody> </table> <p>Desde a cria&ccedil;&atilde;o, em 2002 at&eacute; 2016, j&aacute; foram inscritos 5.872 trabalhos e 370 pesquisadores foram premiados. Na a&ccedil;&atilde;o o Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de j&aacute; investiu desde a cria&ccedil;&atilde;o do pr&ecirc;mio mais de 1 milh&atilde;o de reais.</p> <p><strong>Da Ag&ecirc;ncia Sa&uacute;de.</strong></p>