facebook   flickr   youtube   
Buscar
   facebook   flickr   youtube   
  

facebook   flickr   youtube   
Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção à Saúde - SAS
Departamento de Atenção Básica - DAB

 

DAB participa de Seminário Integração da Atenção Especializada com a Atenção Básica, durante congresso do Conasems

Data de publicação: 06/06/2016


Durante sua participação no Seminário Integração da Atenção Especializada com a Atenção Básica a diretora do DAB, Anne Antunes, apresentou os eixos coordenadores do cuidado e falou sobre a resolutividade da Atenção Básica.


<p style="text-align: justify;">Durante sua participa&ccedil;&atilde;o no <em>Semin&aacute;rio Integra&ccedil;&atilde;o da Aten&ccedil;&atilde;o Especializada com a Aten&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica</em>, realizado no dia 3 de junho durante o XXXII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Sa&uacute;de, a diretora do Departamento de Aten&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica (DAB/SAS/MS) Anne Antunes, apresentou os eixos coordenadores do cuidado e falou sobre a resolutividade da Aten&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica, que envolve a indu&ccedil;&atilde;o de um escopo essencial de a&ccedil;&otilde;es e servi&ccedil;os da AB, a amplia&ccedil;&atilde;o do leque de procedimentos diagn&oacute;sticos e terap&ecirc;uticos, incorpora&ccedil;&atilde;o tecnol&oacute;gica, qualifica&ccedil;&atilde;o profissional &ndash; com &ecirc;nfase nas a&ccedil;&otilde;es de educa&ccedil;&atilde;o permanente e apoio matricial, para qualifica&ccedil;&atilde;o do acesso a consultas especializadas e exames. Para a diretora, a indu&ccedil;&atilde;o do escopo de a&ccedil;&otilde;es deve fomentar, tamb&eacute;m, a coordena&ccedil;&atilde;o do cuidado e a integra&ccedil;&atilde;o com a aten&ccedil;&atilde;o especializada.</p> <p style="text-align: justify;">Anne Antunes destacou estrat&eacute;gias j&aacute; disponibilizados pelo DAB que podem ampliar a capacidade cl&iacute;nica e de cuidado das equipes da AB/SF como os protocolos de encaminhamento, que podem otimizar recursos e promover melhorias na gest&atilde;o de listas de espera, al&eacute;m de ajudarem no ordenamento do sistema e evitarem processos de judicializa&ccedil;&atilde;o; as teleconsultorias, que qualificam o acesso a consultas especializadas e exames; atividade de educa&ccedil;&atilde;o permanente; al&eacute;m do PMAQ, que em seu 3&ordm; ciclo contou com a ades&atilde;o de 95,6% dos munic&iacute;pios brasileiros, sendo que todas as equipes ser&atilde;o homologadas em portaria que ser&aacute; publicada, com efeito de pagamento no m&ecirc;s de agosto, segundo a diretora do DAB, Anne Antunes.</p> <p style="text-align: justify;">Para Jo&atilde;o Marcelo Silva, coordenador geral da Coordena&ccedil;&atilde;o de Regula&ccedil;&atilde;o e Avalia&ccedil;&atilde;o do Departamento de Regula&ccedil;&atilde;o, Avalia&ccedil;&atilde;o e Controle de Sistemas (DRAC/SAS/MS), estrat&eacute;gias como a ofertada pelo Telessa&uacute;de/RS, como o RegulaSUS, s&atilde;o importantes ferramentas de redu&ccedil;&atilde;o de filas e provam que a solu&ccedil;&atilde;o n&atilde;o &eacute; inflar a rede de especialistas e sim organizar o processo, tornar a regula&ccedil;&atilde;o um processo sist&ecirc;mico, ocorrendo em todos os pontos da aten&ccedil;&atilde;o de forma articulada.</p> <p style="text-align: justify;">Em seguida, foram apresentadas diversas propostas de organiza&ccedil;&atilde;o desses processos, como a Planifica&ccedil;&atilde;o da APS, que ainda est&aacute; em fase piloto desenvolvida entre Conass e Conasems; a experi&ecirc;ncia de Contagem-MG, que optou por m&eacute;dicos reguladores por distritos sanit&aacute;rios e busca ativa, utiliza&ccedil;&atilde;o de protocolos e uso do telessa&uacute;de; j&aacute; a Secretaria Municipal de Sa&uacute;de de Curitiba apresentou a experi&ecirc;ncia dos N&uacute;cleos de Apoio &agrave; Sa&uacute;de da Fam&iacute;lia (NASF) e o debate do papel do especialista na rede, ampliando a atua&ccedil;&atilde;o cl&iacute;nica dos profissionais do NASF. Como debatedor, o secret&aacute;rio de sa&uacute;de de Porto Alegre, ponderou que a AB &eacute; muito mais resolutiva do que se sup&otilde;e, com cerca de 85% de resolutividade.</p> <p style="text-align: justify;"><strong>Aten&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica como pol&iacute;tica</strong><br /> Tamb&eacute;m realizada no dia 3, a mesa <em>Aten&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica como pol&iacute;tica </em>contou com a participa&ccedil;&atilde;o do assessor do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de, Marcos Franco, que ressaltou que o PMAQ &eacute; um dos instrumentos mais importantes para qualifica&ccedil;&atilde;o da AB e ratificou a publica&ccedil;&atilde;o de homologa&ccedil;&atilde;o da portaria, com efeito de pagamento no m&ecirc;s de agosto, conforme dito pela diretora do DAB, em mesa anterior. Marcos Franco destacou, tamb&eacute;m, a import&acirc;ncia da revis&atilde;o da Pol&iacute;tica Nacional da Aten&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica que, segundo ele, &eacute; fruto da 8&ordf; Confer&ecirc;ncia Nacional de Sa&uacute;de e da Reforma Sanit&aacute;ria e ser&aacute; produzida em conjunto com trabalhadores, gestores, academia e popula&ccedil;&atilde;o.</p> <p style="text-align: justify;">O Departamento de Aten&ccedil;&atilde;o B&aacute;sica (DAB/SAS/MS) participou ativamente do XXXII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Sa&uacute;de em mesas, oficinas, semin&aacute;rios, na Mostra Aqui tem SUS, al&eacute;m do atendimento aos gestores. Veja as <a href="https://flic.kr/s/aHskBacgvi" target="_blank">fotos do dia 03 de junho</a>.</p>