Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
Buscar
Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
  

Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção Primária à Saúde- SAPS

 

Vacina contra pólio e desempenho da APS são destaques em Gurinhém e Santa Luzia (PB)

Data de publicação: 21/09/2022


Em visita técnica ao estado, Ministério da Saúde ressaltou importância de erradicar doença na população e conheceu experiências bem-sucedidas na Atenção Primária


Fotos: Laísa Queiroz/MS

Nesta semana, o Ministério da Saúde marcou presença no estado da Paraíba, em uma série de agendas que tiveram o objetivo de promover a vacinação contra a poliomielite e apoiar ações para o desempenho da Atenção Primária. Entre os municípios visitados estão Gurinhém e Santa Luzia, que debateram estratégias com a equipe técnica de Brasília (DF).

“É interesse nosso dialogar, orientar e ofertar mais recursos para vocês, especialmente por meio do Previne Brasil”, esclareceu o secretário de Atenção Primária à Saúde (APS) da pasta, Raphael Câmara, em referência ao programa de financiamento federal da APS, durante o encontro com Gurinhém.

O município já havia recebido uma visita do governo federal anteriormente, nas figuras do ministro da Saúde e do presidente da República, mas aproveitou a oportunidade para apresentar à equipe a mais nova unidade básica de saúde inaugurada, a UBS Maria Honorato de Albuquerque.

Para a secretária municipal de saúde, Natalia Vieira de Lima, “a estrutura é importante não só para que a gente possa oferecer um serviço de qualidade, mas para que os profissionais de saúde possam exercer seu trabalho com mais entusiasmo, em um ambiente onde eles se sentem seguros para dar o seu melhor”.

Gurinhém tem ISF de 7,43, mas está acima da meta em todos os indicadores, sendo os de maior destaque a proporção de gestantes com realização de exames para sífilis e HIV; e a proporção de crianças de um ano vacinadas contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, infecções causadas por haemophilus influenzae tipo b e poliomielite inativada – cada um atingiu 96%.

O secretário de Atenção Primária reforçou a importância da busca por pacientes, especialmente quando o assunto é imunização. “O que eu noto, hoje, indo frequentemente a diversos municípios pequenos no Brasil, é que aqueles que conseguem boas notas no Previne são os que fazem busca ativa por meio dos agentes comunitários de saúde”, disse aos ACS que estavam presentes no encontro “Quando vocês estão junto com a gestão, a vacinação funciona”, concluiu. Câmara, que é médico, aproveitou a passagem na UBS para vacinar algumas crianças contra a pólio.

Santa Luzia

O município de Santa Luzia, que, como Gurinhém, tem mais de 15 mil habitantes, é atendido por seis equipes de Saúde da Família (o teto é oito) e seis de Saúde Bucal, 35 agentes comunitários de saúde e tem 104,6% da população cadastrada – ou seja, está acima do número de habitantes levantado no último Censo do IBGE, e cobre toda a cidade.

Outras ações importantes do município, no âmbito do Previne Brasil, são a implantação de um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), de um Laboratório Regional de Próteses Dentárias (LRPD), residência médica, o programa Informatiza APS e a Academia da Saúde. Entre os indicadores de desempenho, o município tem como maior destaque os três primeiros, voltados para a gestação. São eles: proporção de gestantes com pelo menos seis consultas pré-natal realizadas, sendo a 1ª até a 12ª semana (88%); proporção de gestantes com realização de exames para sífilis e HIV (86%); e proporção de gestantes com atendimento odontológico realizado (92%).

Durante a reunião, os técnicos do Ministério da Saúde orientaram a gestão municipal sobre estratégias de melhoria dos indicadores mais baixos; implantação da telemedicina; e o atendimento coordenado com outros municípios da região metropolitana de Patos, onde Santa Luzia fica localizada.

CCOM/Saps/MS


Fonte: - Autor(es): -