Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
Buscar
Aumentar a fonte do texto Normalizar a fonte do texto Diminuir a fonte do texto   
  

Ministério da Saúde - MS
Secretaria de Atenção Primária à Saúde- SAPS

 

Brasil recebe prêmio pelo Proteja, programa para deter avanço da obesidade infantil

Data de publicação: 21/09/2022


Premiação ocorreu durante evento organizado pela OMS, paralelo à abertura da 77ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas


Os esforços do Brasil para frear o avanço da obesidade infantil ganharam reconhecimento internacional, nesta quarta (21), durante evento da Organização Mundial da Saúde (OMS). A Estratégia de Prevenção e Atenção à Obesidade (Proteja), que está no âmbito da Atenção Primária, foi instituída com o objetivo de melhorar a saúde e a nutrição das crianças por meio de ações essenciais e complementares.

Em mensagem à OMS e representantes presentes no encontro virtual, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, destacou que atualmente 1,3 mil cidades já aderiram ao programa. “O Proteja conta com vinte ações essenciais e 41 ações complementares intersetoriais que promovem cidades mais saudáveis para as crianças e famílias brasileiras. Reconhecemos que as práticas alimentares são determinantes da saúde e nutrição das populações”, disse.

O Brasil foi selecionado para receber o prêmio “2022 UN Interagency Task Force and the WHO Special Programme on Primary Health Care Award”. A premiação reconhece a liderança e a notável contribuição do Ministério da Saúde do Brasil na ação multissetorial para a prevenção e controle das doenças crônicas não transmissíveis por meio do Proteja.

Proteja

A estratégia tem como objetivo deter o avanço da obesidade infantil e contribuir para o cuidado e melhoria da saúde e nutrição das crianças e famílias brasileiras. São eixos de ação para a implementação da Estratégia Nacional para Prevenção e Atenção à Obesidade Infantil (Proteja):

  • Vigilância alimentar e nutricional, promoção da saúde e de prevenção do ganho excessivo de peso, diagnóstico precoce e cuidado adequado às crianças, adolescentes e gestantes, no âmbito da Atenção Primária da Saúde;
  • Promoção da saúde nas escolas para torná-las espaços que promovam o consumo de alimentos adequados e saudáveis e a prática regular de atividade física;
  • Educação, comunicação e informação para promover a alimentação saudável e a prática de atividade física para toda a população brasileira;
  • Formação e educação permanente dos profissionais envolvidos no cuidado às crianças;
  • Articulações intersetoriais e de caráter comunitário, que promovam ambientes saudáveis e apoiem a alimentação saudável e a prática de atividade física no âmbito das cidades.

Ascom/MS